Escolha uma Página

Chegamos ao tão comentado e aguardado final do ano de 2020, é gente, mais um ano que vai completando seus dias. E um ano que deu o que falar, não é mesmo?

E falo esperado encerramento, pois, acompanhando essa onda de “memes” engraçados da internet, parei para fazer uma reflexão, realmente válida para nossa sociedade atual.

Vocês notaram que, muita gente disse que o mês de Janeiro “foi eterno”?! Uma vez que a sensação de muita gente, era de que os dias passavam e o mês não chegava ao fim? Você teve essa sensação?

E depois de todas as “surpresas” que o ano nos trouxe, muitas brincadeiras rolam agora nas redes, a respeito do final desse ano, que se aproxima.

O mais interessante é que, nossa sociedade, a mesma que está comentando sobre isso agora, é aquela que, chega ao final do ano, dizendo que o tempo voou e que nem fez tudo o que precisava fazer (especialmente em ano de pandemia que motivos não irão faltar), pois não deu tempo e nem viu os dias passarem de tão rápido que foi…

Sim, é um misto de sensações, como se o ano tivesse dado uma PAUSA em Março e agora já estamos no final dele.

Curioso não é mesmo? Mas não uma grande novidade eu diria, afinal isso dá-se, como reflexo da cultura imediatista que vivemos hoje em dia e, não trata-se de uma crítica propriamente dita mas, uma reflexão sobre como percebemos e utilizamos o nosso tempo.

Atualmente as pessoas têm desespero por realizações imediatas, contudo nem sempre tomando as ações necessárias e fazendo realmente a sua parte, muito menos sabendo esperar o tempo preciso. Com você também é assim?

Sabe aquela ansiedade e urgência pra tudo? Aquela impaciência de querer que aconteça “pra ontem”?!

Esquecemo-nos que para tudo existe um processo e que processos demandam tempo.

Eu não falo isso como alguém superior não, muito pelo contrário, falo para NÓS, que estamos juntos evoluindo nessa jornada.

Precisamos com toda certeza agir, fazer o que precisa ser feito hoje, não procrastinar e assumir nossa autoresponsabilidade em tudo mas, sabe a estória de plantar, cultivar, regar para depois colher?

Então, esse é o ciclo e vivemos em uma época em que não sabemos valorizar o tempo das coisas e acreditamos que, se plantarmos hoje não só deverá brotar, como florescer amanhã… Não temos a paciência necessária para o cultivo, tampouco para compreendermos as esperas da vida.

Isso vale para o plantio realmente, de sementes, como para projetos e tudo em nossas vidas.

Queremos fazer acontecer, assim da noite para o dia. E é nesse momento que o ego nos massacra, por isso precisamos fazer algo a respeito.

Não valorizamos cada etapa do processo, nem curtimos a graça que cada passo nos oferece, assim, muitas vezes, quando pela velocidade, as coisas não saem como o planejado, nos sentimos frustrados e não entendemos o porquê.

Então, vamos pensar… Vamos encerrar em breve, mais um ano e entrar em um novinho, pronto para colocar em prática todos os passos, rumo aos nossos objetivos, que foram já planejamentos, é mirar e ir!

Mas buscar a cada dia compreender, qual é a agenda de Deus para nossa vida! E sei o quanto é desafiador, mas é a única forma genuína de não nos atropelarmos e entendermos o que precisamos fazer a cada passo.

Um amigo muito querido disse uma vez e nunca mais esqueci: “O tempo de Deus é eterno mas o relógio do mundo continua marcando as horas.”

Atenção para nós: Será que não estamos acelerando os planos que Deus tem para nós, cada vez que “brigamos” com algo porque não saiu como planejamos?

Temos que ter metas sim, fazer nossa parte e entrar em ação, contudo será que também estamos entendendo que os planos de Deus são sempre perfeitos e melhores que os nossos? E que quando eles coincidem simplesmente acontece, quando não, é pra aprender algo e confiar que ele tem o melhor, já disponível para nós. Só precisamos nos desenvolver e fazer a nossa parte.

Que tal aproveitarmos toda essa transformação que 2020 nos trouxe e repensar nosso significado de tempo, para ter saldo positivo nas tarefas e realizações que cabem a nós?

Será que então sentir um “ano longo” foi sinal de que você vem realizando tudo que tinha que ser feito que, até sobrou tempo?

Se a sua resposta for “SIM”, acredito que então temos motivos para celebrar!

Porém, se a resposta for “NÃO” vale repensar, como você poderia aproveitar melhor seu tempo e realizar mais? Afinal se o ano teve pausas e aparentemente passou mais devagar, qual a verdadeira razão das suas pendências?

Achar motivos e culpados não resolve a questão, vamos focar na solução, o que você deveria aprender com toda essa movimentação que talvez ainda não foi aprendido e que pode te ajudar a ser uma pessoa melhor e alcançar seus sonhos e objetivos?

Mas calma, o objetivo aqui não é lançar mais desespero ainda, pelo contrário, é trazer à tona questões para que você tenha melhores resultados em sua vida, seja na área pessoal e/ou profissional. Para que você possa refletir por um momento, aproveitar que ainda estamos em Novembro, para organizar-se e não permitir que você leve procrastinação e ansiedade para mais um ano. Afinal dependendo de como você encarar a vida pode passar devagar ou rápida demais… isso faz sentido para você?! 

Com isso, quero finalizar dizendo que “o melhor da festa é esperar por ela” você já ouviu isso, não é mesmo? Mas que a nossa espera seja vivendo o momento presente, no amor e não no medo!

Quem não tem uma recordação boa, de alguma espera que marcou sua vida?

É da nossa natureza humana esse tempo de maturação das coisas, pense na gestação de uma criança, ela passa 9 meses preparando-se para nascer, há uma espera tanto para ela, quanto para os familiares, para que, quando vier ao mundo, no tempo certo, todos estejam prontos para isso.

Então, o que quero dizer é simples, é hora de aproveitar e fazer valer esse tempo de espera com valor! 

Que tal sair do modo automático?

Todos os dias têm 24 horas, é assim para todas as pessoas, então por que alguns conseguem realizar o que precisam e outros não? Um bom planejamento, gestão do tempo, organização e, especialmente autoconhecimento.

Para que possamos aproveitar cada minuto, hora, dia, semana e mês… da melhor forma possível e, não apenas passar pelos dias sobrevivendo mas vivendo!!!

Proponho a você e a todos nós, aproveitarmos o restante desse mês e começarmos o mês de Dezembro, desafiando-nos a viver bem o momento presente, com mais foco, significado e propósito. E não deixar para fazer o que precisa ser feito ou tirar os planos do papel apenas nas promessas de Ano Novo.

O nosso tempo é agora, estamos vivos e aprendendo muito!

Uma outra frase que li esses dias e faz um sentido absurdo para mim foi:

“Não cancele o ano que te fez acordar pra muitas coisas.”

E se você ainda não acordou, te garanto, sempre há tempo. Apenas caminhe e não pare.

Apesar dos desafios e toda parte de saúde de tantas pessoas, você já parou pensar tudo de incrível que esse ano pode ter proporcionado e você nem se deu conta? E muitas vezes esse incrível que estou dizendo, não é nada além de uma profunda reconexão com nós mesmos e uma bela cura interior, tão necessária.

Se eu te perguntasse agora, como está sendo 2020 para você, nesse sentido interior, o que você me responderia?

Se utilizarmos nosso tempo melhor, conscientes que é nossa responsabilidade sim agir e fazer acontecer; contudo, respeitando os processos necessários das coisas e da vida, nossa caminhada se torna mais leve e prazerosa e estaremos dando passos consistentes rumo a realização de nossos sonhos e objetivos, de acordo com aquilo que Deus (ou a força maior, como você preferir chamar) tem guardadinho pra gente realizar! Milagres que já estão disponíveis a todos nós, apenas aguardando o tempo e o processo da vida para estarmos prontos para recebê-lo!

Acredite em você, confie no processo!

Por: Daniela Bizão – Master Coach e Administradora